Hormônios das emoções

Um barulho atípico no quintal de casa ou uma correria na rua é suficiente para te estressar e te fazer suar frio, ficar com o pensamento acelerado ou até sair correndo. Aquele abraço de uma pessoa muito especial e a reação ao saber que conquistou aquela vaga de emprego que tanto desejava também despertam as mais diversas emoções.

Tudo isso não acontece por acaso, o nosso corpo está se preparando para reagir a qualquer situação, experiência ou sentimento, pois quando algo acontece ele é inundado de substâncias com papel determinado que exercem sua função nas células nervosas e interferem no seu estado físico, emocional e psicológico. Essas substâncias são os hormônios que produzidos por glândulas como a hipófise e o hipotálamo atuam em processos fisiológicos relacionados com a biopsicologia.

Veja também sobre a hipertensão e suas consequências!!

A adrenalina e o cortisol, por exemplo são responsáveis pelas reações de luta ou fuga e entra em ação quando você vai a um brinquedo mais radical em um parque de diversões, quando se vê em alguma situação de iminente perigo ou quando se estressa no trânsito. Já a oxitocina, considerada o hormônio do amor é ativada quando se está próximo da pessoa amada, na fase final da gestação para auxiliar nas contrações que irão culminar com o parto e durante o aleitamento materno proporcionando uma sensação de relaxamento e favorecendo a criação do vínculo entre a mãe e o bebê.

A liberação destes hormônios além de atuarem no corpo e mente, mexem com o comportamento das pessoas e em níveis normais são fisiológicos e importantes para regular a forma como nosso corpo lida com o dia a dia. No entanto, hormônios em baixa ou em níveis além do necessário podem trazer sérios problemas à saúde e desencadear males como a depressão e o estresse excessivo.

Pesquisas comprovam que uma dieta diversificada e que inclua uma ampla gama de minerais, vitaminas e gorduras e a prática regular de exercícios físicos auxilia na manutenção dos hormônios em níveis adequados e atuantes no corpo, prevenindo contra doenças decorrentes dos desequilíbrios hormonais e promovendo maior bem estar, satisfação e qualidade de vida.

Agora que você já sabe a importância dos hormônios em nosso corpo e como eles podem ser influenciados pela nossa alimentação e nível de atividade física não deixe de manter seu corpo ativo e optar por uma dieta colorida e equilibrada.

 

Comments

comments