Cirurgias estéticas compensam? Conheça os prós e contras.

As cirurgias plásticas apresentam alto custo e riscos inerentes a um procedimento invasivo como qualquer outra cirurgia mesmo quando realizadas por profissional capacitado e experiente. O número de cirurgias plásticas realizadas anualmente no Brasil cresceu muito nos últimos 10 anos, particularmente entre as mulheres.

É fato que as cirurgias plásticas são uma ferramenta importante para melhora da auto estima e estética corporal quando o exercício físico e dieta, mesmo praticados em sua melhor forma, não são suficientes para amenizar imperfeições estéticas. Isso pode ser exemplificado no excesso de pele flácida que dificilmente é contornado em casos de grande perda de peso, no entanto há casos que poderiam ser resolvidos de forma mais natural com uma boa dose de perseverança e continuidade.

Conheça os males do excesso da medicalização!

As partes do corpo que mais se beneficiam dos exercícios físicos realizados de forma esquematizada, regular e com o acompanhamento de um profissional de educação física são o abdômen, os glúteos e as coxas, coincidentemente as regiões mais procuradas para a realização de cirurgias plásticas estéticas que, apesar de efetivas em muitos casos, poderiam ser evitadas até porque o risco de ganhar peso e retornar as formas de antes das intervenções são grandes quando os hábitos continuam os mesmos. Por isso, seja lá o que tiver em mente em relação à mudanças estéticas procure sempre iniciar uma gradual e confortável mudança de hábitos em relação a prática de exercícios físicos e reeducação alimentar, pois essa será a única forma de manter um corpo saudável, esteticamente mais bonito e estável a médio e longo prazo com ou sem procedimentos cirúrgicos como auxiliares.

Comments

comments