Atividade física para idosos

Hoje em dia, precisamos rever o que entendemos por pessoas idosas. Ao pensar na vovozinha da chapeuzinho vermelho, vem aquela imagem da senhorinha de cabelo branco em coque, óculos, saia comprida, fazendo tricô toda encurvada.

 

Na minha família, há uma porção de senhoras idosas, mas nenhuma delas apresenta qualquer semelhança com tal personagem. Pelo contrário. Parentes de 65 a 75 anos acumulam incontáveis quilômetros rodados em treinos e provas. Maratonas, corridas de montanha, revezamento na praia, entre outros eventos tornaram-se bons pretextos para viajar e encontrar amigos. São idosos com postura ereta e elegância, com cortes de cabelo modernos e trajes esportivos. Para mim, são exemplos de envelhecimento saudável.

 

Não que seja fácil manter a rotina dos treinos. Dráuzio Varella, outro idoso com mais de 70 anos que é adepto às maratonas, explicou que a corrida não é uma atividade natural ao ser humano (Correr, 2015). Nenhum animal instintivamente gasta tanta energia se não for para buscar comida, acasalar ou fugir do predador. Ou seja, iniciar um treino – qualquer que seja – requer esforço e boa vontade.

Algumas dicas são muito importantes para favorecer a comunicação com pessoas idosas, devido ao seu possível déficit auditivo. Confira aqui!

Mas vale à pena. A atividade física tem benefícios amplamente documentados:

 

  • Melhora o funcionamento corporal, diminuindo as perdas funcionais, favorecendo a preservação da independência.
  • Reduz o risco de morte por doenças cardiovasculares.
  • Melhora o controle da pressão arterial.
  • Mantém a densidade mineral óssea, com ossos e articulações mais saudáveis.
  • Melhora a postura e o equilíbrio.
  • Melhora o controle do peso corporal.
  • Melhora o perfil lipídico (colesterol e triglicérides).
  • Melhora a utilização da glicose.
  • Melhora a circulação das veias periféricas.
  • Melhora a função intestinal.
  • Melhora as dores.
  • Melhora a imunidade.
  • Melhora o sono.
  • Amplia o contato social.
  • Favorecer a redução do tabagismo, abuso de álcool e drogas.
  • Diminui ansiedade, estresse.
  • Melhora o humor e a auto-estima.

 

Com a chegada da idade, é possível que você tenha mais tempo para cuidar de si. Nesta fase, é altamente recomendável encarar com seriedade a incorporação das atividades físicas na rotina. Para isso, procure o médico que poderá fazer orientações específicas respeitando a sua condição de saúde.

 

Fonte: Ministério da Saúde. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. Caderno de Atenção Básica, 2006.

 

Comments

comments