A tecnologia e a prática de atividades físicas

A atividade física era comum à rotina do homem desde a pré história até a época industrial. Atualmente, em tempos de tecnologia, houve uma mudança importante dos hábitos de vida na cidade. Com o desenvolvimento de máquinas que simplificaram a vida diária, os indivíduos têm procurado cada vez mais conforto e fugido de esforços. Em conseqüência disso, parcela expressiva da população é sedentária.

 

A atividade física regular é necessária ao equilíbrio do organismo humano.

 

As oportunidades para indivíduos adultos serem fisicamente ativos estão presentes basicamente em quatro domínios de sua vida: no tempo livre (esportes e lazer), no trabalho, no deslocamento e no âmbito das atividades domésticas. O indivíduo é ativo se praticar pelo menos 150 minutos de atividades físicas moderadas ou 60 minutos de atividade vigorosa por semana, incluindo todos os quatro domínios. Menos que isso é considerado insuficiente e representa risco à saúde do indivíduo.

Aproveite e confira como funciona o programa online de treinos e educação alimentar Suporte Saúde!

Sabe-se que a falta de adesão às atividades físicas não se relaciona somente à desinformação. Há outros fatores implicados. Os homens, costumam se exercitar mais quando jovens e na presença de um ambiente físico adequado perto de casa. Já o grau de atividade das mulheres depende principalmente do seu nível de escolaridade e do suporte de amigos e familiares.

 

Estudos demonstram que o estímulo à prática de atividades físicas em pequenas sessões (10 minutos) ao longo do dia, em áreas mais próximas de casa é mais efetivo do que programas baseados em sessões contínuas (mais de 20 minutos) em grupos estruturados em locais mais distantes. Neste sentido, a conveniência e a flexibilidade de um programa de atividade física interferem na adoção de um estilo de vida mais sadio.

 

Os recursos que possibilitam que o indivíduo seja orientado à distância (como aplicativos de celular e sites de internet) permitem que o indivíduo se exercite quando lhe for conveniente. A tecnologia também pode favorecer a saúde!

 

Referência: Tratado de Medicina de Família e Comunidade. Gustavo Gusso, 2012

Mariana Sato

CRM 108309

Médica formada pela Universidade de São Paulo, especializada em Medicina de Família e comunidade pela Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade.

Comments

comments