Carne de porco: 7 dicas para consumi-la de maneira saudável e saborosa!

Quando buscamos uma alimentação mais saudável, logo vem em mente a escolha de carnes magras e em sua maioria das vezes acabamos nem incluindo a carne de porco no nosso cardápio, pois ela tem a fama de ser uma carne muito gordurosa, nada saudável e que ainda pode transmitir doenças.

Mas será que a carne de porco engorda e é tão ruim assim?

Não! Os tempos mudaram. Graças a técnicas de melhoramento genético e programas de nutrição balanceada (antigamente o porco comia lavagem e hoje ração a base de soja e milho), o porco de antigamente foi transformado no suíno light da atualidade.

A nova alimentação do porco trouxe a mesa um corte mais magro e mais rico em vitaminas e sais minerais.

De acordo com o Serviço de Inspeção e Segurança Alimentar norte-americano, a carne suína está até 50% mais magra do que há 25 anos.

E, segundo estudos, a carne de porco tem mais aminoácidos essenciais, aqueles que nosso corpo não produz, como a leucina, a lisina e a valina (auxiliam na manutenção do sistema imunológico), do que a carne bovina.

As riquezas da carne de porco

A carne suína é rica em nutrientes, entre eles estão os ácidos graxos do tipo ômega 3, 6 e 9, minerais como fósforo, selênio, potássio, magnésio, ferro e zinco, além de vitaminas dos tipos A, E e do complexo B. Em relação a tiamina (vitamina B1), é possível encontrar dez vezes mais em comparação a carne de boi e de frango (vitamina que participa do metabolismo energético e saúde dos sistemas nervoso e muscular).

Dá uma olhada na composição nutricional em 100g entre diferentes cortes suínos:

Alimento Bisteca grelhada Lombo assado Pernil assado
Calorias 280 kcal 210 kcal 262 kcal
Carboidratos 0 g 0 g 0 g
Proteínas 28,9 g 35,7 g 32,1 g
Gorduras 17,4 g 6,4 g 13,9 g
Colesterol 82 mg 103 mg 110 mg
Cálcio 34 mg 20 mg 18 mg
Sódio 51 mg 39 mg 62 mg
Magnésio 25 mg 18 mg 27 mg
Potássio 366 mg 311 mg 395 mg
Ferro 0,9 mg 0,5 mg 1,3 mg
Fósforo 229 mg 238 mg 247 mg

Fonte: TACO (Tabela de Composição dos Alimentos, 2011) – 4ª edição.

Portanto, desde que você priorize a compra de cortes magros, como os citados acima, a carne suína pode fazer parte do cardápio da família, sem qualquer prejuízo à saúde.

Confira 7 dicas para escolher e preparar uma carne de porco mais saudável:

1. Só compre carnes com inspeção da Vigilância Sanitária

Fique atento a aparência e ao cheiro, esses são fatores que determinam a qualidade da carne.

2. Retire a gordura

Retire a gordura das carnes sempre antes de prepará-las e não no prato.

3. Use e abuse do limão!

Usar o limão na hora de temperar a carne ajuda a eliminar as bactérias e deixa a carne mais suculenta, macia e saborosa.

4. Carne de porco SEMPRE bem passada!

Não consuma carne de porco crua ou mal passada. A carne de porco pode conter toxinas e vermes (teníase e cisticercose), por isso deve ser bem cozida (acima de 70º C).

5. Dê preferência aos cortes com menos gordura

Entre eles o lombo e a bisteca, evitando as partes mais gordurosas como toucinho, costelinha e bacon.

6. Cozinhe saudavelmente

Prefira assar, grelhar ou cozinhar a carne de porco. Evite frituras sempre!

7. Seja criativo

Use seu toque especial na hora de preparar a carne suína, tempere e faça combinações com alho, cebola, salsinha, cebolinha, alecrim, pimenta…

Para temperar a carne de porco que tal apostar nesta receita de tempero caseiro que ensinamos aqui?!

Matéria publicada no site:  www.energienutricao.com.br – Adaptada pela Nutricionista Jessica Lubianco – CRN-3: 42914

Comments

comments